TST recusa proposta da CNSaúde sobre piso da enfermagem

A entidade terá até 17 de novembro para apresentar nova proposta; outras reuniões com as categorias serão marcadas

08.11.2023

O TST (Tribunal Superior do Trabalho) recusou a proposta apresentada pela CNSaúde (Confederação Nacional de Saúde) para implantação do piso nacional dos profissionais de enfermagem do setor privado. A decisão foi tomada na 3ª feira (7.nov.2023) em negociação unilateral.

Uma nova proposta, que seguirá para análise do TST, deverá ser apresentada em 17 de novembro. Novas reuniões serão marcadas com as categorias. O documento apresentado nesta 3ª feira (7.nov) não será levado aos trabalhadores.

O vice-presidente do TST, ministro Aloysio Corrêa da Veiga, afirmou que a CNSaúde demonstrou disposição e comprometimento em buscar alternativas para construir uma solução benéfica aos trabalhadores.

Em publicação de parte do texto da proposta no Instagram do deputado distrital Jorge Vianna (PSD), a entidade sugere: o pagamento imediato 20% do piso da enfermagem e acréscimo de novos percentuais a cada 6 meses; o parcelamento de 24 a 36 meses dos salários; não aplicar qualquer reajuste salarial enquanto perdurar o parcelamento.

Compartilhe

Outros Artigos

Receba nossas novidades! Cadastre-se.


Fale Conosco

 

Conselho Regional de Enfermagem de Goiás

Rua 38 nº 645, Setor Marista, Goiânia, GO, 74150-250

(62) 3239-5300

E-mail geral: corengo@corengo.org.br | Para negociação: boleto@corengo.org.br


Horário de atendimento ao público

segunda à sexta-feira, de 8h às 17h e sábado, de 8h às 12h

Loading...