20/03/2020

Entidades da Enfermagem vão até Secretaria Estadual de Saúde solicitar ampliação de pessoal e EPI para o enfrentamento da Covid-19

O Conselho Regional de Enfermagem de Goiás participou hoje, 20/03,

O Conselho Regional de Enfermagem de Goiás participou hoje, 20/03, de reunião com membros da Secretaria Estadual de Saúde de Goiás (SES-GO) para tratar das condições de exercício profissional da Enfermagem diante da pandemia Covid-19. Além da presidente do Coren-GO, Ivete Barreto; a reunião contou com Luzineia Vieira, do Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Único de Saúde no Estado de Goiás (SindSaúde), que também representou o Sindicato dos Enfermeiros de Goiás (Sieg);  Sandro Rogério Rodrigues Batista e Neusilma Rodrigues, superintendentes de Atenção Integral à Saúde e do Complexo Regulador em Saúde, respectivamente; e Luciana Vieira Tavernard de Oliveira, subsecretária de Saúde.

Na ocasião, Ivete Barreto ressaltou que a situação de déficit de pessoal de Enfermagem nas unidades de saúde estava instalado mesmo antes da pandemia da Covid-19 e que, num momento crítico como o atual, esse problema será potencializado. Para a presidente do Coren-GO, a crescente demanda de pacientes devido à Covid-19 somada aos habituais problemas de saúde irão levar ao maior desgaste físico e psicológico da Enfermagem. “É preciso que a rede de atendimento e unidades assistenciais tenham um agressivo provimento de pessoal de Enfermagem desde agora”, alerta Ivete Barreto.   

Outro aspecto apresentado, é a busca dos profissionais de Enfermagem de apoio junto ao Conselho e também Sindicatos no que se refere à disponibilização de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) em quantidade suficiente. “Reduzir EPI ou mesmo deixar faltar é o mesmo que entregar esses profissionais ainda mais suscetíveis a contraírem o vírus e saírem da linha de frente de trabalho e atendimento aos pacientes”, declarou Luzineia Vieira.

Coren-GO, Sieg e SindSaúde foram unânimes na solicitação de adoção de medidas urgentes e imprescindíveis ao atual cenário epidemiológico. As entidades de Enfermagem reforçaram a necessidade iminente de medidas que garantam condições adequadas para que os trabalhadores de Enfermagem tenham condições de trabalho para que possam desempenhar suas atribuições com segurança para si e para os usuários.

Ao final da reunião foi entregue documento com recomendações do Ministério Público do Trabalho de Goiás nº 004/2020, que apresenta pontos objetivos sobre segurança no processo de trabalho e procedimentos para afastar possibilidades de erros e intercorrências que afetem diretamente os pacientes ou a população. A

A SES-GO se comprometeu a observar as recomendações e solicitações ao dar continuidade ao trabalho gerenciador no Estado da pandemia Coronavírus.




  • Licitacao2-207x115