11/01/2018

Como solicitar a 2ª via da Cédula de Identificação Profissional?

Para solicitar a 2ª via é preciso comparecer pessoalmente a uma

Para solicitar a 2ª via é preciso comparecer pessoalmente a uma das unidades do Coren-GO com os seguintes documentos (os documentos devem ser originais ou cópia autenticada):
• Carteira de Identidade Profissional do Coren-GO (a que está sendo utilizada até o momento pelo portador) ou Boletim do Ocorrência (B.O.) em caso de roubo/furto;
• Carteira de identidade civil ou outro documento com valor legal na validade, no qual conste a data da emissão, o órgão emissor e a foto (profissionais estrangeiros deverão apresentar obrigatoriamente o RNE – Registro Nacional de Estrangeiros);
• Certidão de Nascimento ou certidão de casamento com averbação de divórcio, conforme estado civil (este documento será requerido somente nos casos de alteração de estado civil e/ou mudança de nome);
• Comprovante de residência com CEP e data inferior a seis meses de sua emissão;
• 1 foto 3×4 recente, colorida, nítida, sem sombra, com fundo branco, ou opção de captura no próprio Conselho (somente na Sede, em Goiânia).

Observações Importantes:
– A renovação é gratuita, de acordo com a Resolução Cofen 560/2017.
– Para requerer a renovação ou 2ª Via de sua Carteira de Identidade Profissional o titular deverá regularizar sua situação financeira e cadastral junto ao Coren-GO.
– A renovação da carteira somente poderá ser requerida a partir dos 90 (noventa) dias que antecedem seu vencimento ou após o vencimento.
– Para as carteiras que não possuírem o vencimento impresso de forma explícita, será adotado como data de vencimento 5 (cinco) anos após a data de emissão. (Exemplo: data de emissão: 10/01/2012; vencimento: 10/01/2017)
– A Carteira de Identidade Profissional NÃO PODE SER PLASTIFICADA.
– Validade da carteira: 05 (cinco) anos a contar da data de emissão.

Valor:
R$ 36,60 (trinta e seis reais e sessenta centavos) referente à Cédula de Identidade
Obs.: A taxa de segunda via não será cobrada nos casos de roubo/furto comprovado através de boletim de ocorrência que especifique entre a documentação roubada/furtada a carteira profissional.