10/09/2019

Audiência Pública de lançamento do Nursing Now, em Goiás, lota auditório da Assembleia Legislativa

Campanha global de valorização e reconhecimento da Enfermagem é lançada

Campanha global de valorização e reconhecimento da Enfermagem é lançada no Estado com audiência pública e vídeo com profissionais goianos

Um cenário de união entre profissionais, instituições representativas e serviços da enfermagem tomou conta do auditório Costa Lima, da Assembleia Legislativa, em 10 de setembro, para o lançamento da campanha global Nursing Now, que defende o fortalecimento da Enfermagem; e lançamento do vídeo institucional sobre o tema. A sessão, realizada em atendimento à propositura do deputado Estadual Vinicius Cirqueira, contou com a presença do vereador Tiãozinho do Porto; presidente do Coren-GO, Ivete Santos Barreto; membro da comissão Nursing Now, Rodolfo Silva; presidente do Sindicato dos Enfermeiros de Goiás (Sieg), Roberta Rios; presidente da Associação Brasileira de Enfermagem seção Goiás (ABEn-GO), Michele Dias; vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Único de Saúde (SUS), Luzinéia Vieira; e diretora da Faculdade de Enfermagem da UFG, Claci Rosso.

Na ocasião, foi lançado o vídeo institucional com profissionais goianos que são destaque no Estado pelo trabalho que desenvolvem. Durante os cinco minutos do curto metragem, os profissionais evidenciam que a campanha Nursing Now reflete a realidade da enfermagem: profissão composta por profissionais capacitados, que já fazem muito em sua esfera, e que precisa de reconhecimento e valorização para continuar avançando na qualidade da saúde pública.

Ao abrir a discussão o deputado Vinicius Cirqueira falou sobre a morosidade do projeto de lei que limita em 30 horas a jornada de trabalho dos enfermeiros. “Desde o ano 2.000 o projeto não anda no Congresso Nacional por conta da morosidade. Aqui na Assembleia há um projeto de lei de minha autoria que trata das 30 horas semanais de trabalho da enfermagem. Para que esses profissionais trabalhem com qualidade ajudando os pacientes”, afirmou.

O professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e membro da comissão Nursing Now, Ítalo Rodolfo Silva, falou da importância da enfermagem enquanto ciência e cuidado qualitativo. Também ressaltou a relevância social da enfermagem global com a campanha Nursing Now da Organização Mundial da Saúde (OMS). “Existe uma relação indissociável de enfermagem e cuidado. Veremos que a campanha Nursing Now propõe perceber e lutar pela enfermagem em uma lógica global entre os profissionais de enfermagem e sociedade”.

A enfermeira presidente do Coren-GO, Ivete Barreto, acredita que os profissionais de enfermagem carecem, hoje, de melhores condições de trabalho, locais adequados para descanso durante plantões, bem como qualidade de formação, entre outros tópicos que serão debatidas na audiência pública. Ela também abordou a atenção dada pelo deputado Vinícius Cirqueira. “Os profissionais de Enfermagem ficam agradecidos pelo interesse do deputado Vinicius Cirqueira em abraçar as causas da Enfermagem e assim diminuir os problemas enfrentados pela categoria”, disse Ivete Barreto.

Vereador Tiãozinho Porto destacou seu apoio à enfermagem fazendo referência ao projeto de lei de sua autoria que visa a redução de carga horária desses profissionais para 30 horas na Capital. A relatora desse projeto é vereadora Dra. Cristina.
Para Claci Rosso, diretora da Faculdade de Enfermagem da Universidade Federal de Goiás (FEN/UFG), a campanha Nursing Now deve ser adotada em cada ato com compromisso e responsabilidade sobre o que cada profissional executa.

Instituições representativas – A presidente da Associação Brasileira de Enfermagem seção Goiás (ABEn-GO), Michele Dias, pontuou em sua fala o “desafio” de melhorar o ensino e a educação profissional de enfermagem. “Não há segurança do paciente, se não tem qualidade de ensino”, afirmou. Ela ainda declarou que é importante a valorização da enfermagem, tendo em vista que seus profissionais estão em todo o sistema de saúde.

A presidente do Sindicato dos Enfermeiros de Goiás (Sieg), Roberta Rios se pronunciou a respeito do investimento na melhoria das condições de trabalho da categoria. “Infelizmente, os profissionais da enfermagem têm ficado doentes, porque se submetem a condições exaustivas de trabalho e baixíssimos salários”, reclamou.

Exigir respeito por parte dos parlamentares também fez parte da fala da vice-presidente do Sindsaúde-GO, Luzinéia Vieira. “Não podemos aceitar aumento em carga horária e diminuição de trabalho. E precisamos dizer que quando nós, enfermagem goiana, dissermos que precisamos ser ouvidos, que os secretários [de Saúde] venham nos ouvir. Chega de carregar piano, precisamos aprender a tocá-lo”, enfatizou.

Na opinião do presidente da Central Única dos Trabalhadores em Goiás (CUT-GO), Mauro Rubem o trabalhador de saúde que segura o “tranco” é o enfermeiro. “Nós precisamos de união para resgatar a dignidade e o valor que a enfermagem tem”, disse Rubem.




  • Licitacao2-207x115