08/10/2013

A enfermagem em prol da saúde do trabalhador

A Enfermagem do Trabalho, função que pode ser exercida por

A Enfermagem do Trabalho, função que pode ser exercida por Enfermeiros, Técnicos e Auxiliares de Enfermagem com especialização na área, é um campo em crescimento. Cada vez mais empresas estão se conscientizando sobre a importância do bem-estar do trabalhador

SaudeTrabalhador
A constante busca pelo bem-estar do trabalhador é uma das prioridades da Enfermagem do Trabalho. Para integrar a equipe do Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT) é preciso que o profissional de enfermagem – enfermeiro, técnico e auxiliar de enfermagem, seja um especialista na área. Existem registrados em Goiás, 77 Enfermeiros do Trabalho e 278 Técnicos e Auxiliares do Trabalho.
Este é um campo vasto de oportunidade no mercado, já que cada vez mais empresas estão buscando cumprir a Norma Regulamentadora (NR) 4, que estabelece as diretrizes básicas para a implementação de medidas de proteção à segurança e à saúde dos trabalhadores. À Enfermagem do Trabalho cabe elaborar ações de higiene, medicina e segurança do trabalhador, contribuir através de técnicas, promoção das campanhas de saúde, implantação de projetos, identificação de problemas que agrega o trabalhador, além de ações educativas e administrativas que envolvem proteção contra agentes químicos, físicos e biológicos. Lista-se também entre suas atividades a manutenção da saúde no mais alto grau de bem-estar físico e mental e acompanhamento de doenças ocupacionais ou não ocupacionais e sua reabilitação para o trabalho. O enfermeiro pode contar com a colaboração do Técnico e Auxiliar de Enfermagem do Trabalho para auxiliar nas atividades.
O resultado positivo do planejamento de ações de prestação de serviços de saúde e de segurança nos locais de trabalho desenvolvidas pela Enfermagem do Trabalho é nitidamente percebido na relação custo-benefício, de um lado, a empresa que oferece acompanhamento relacionado à saúde, e do outro, o trabalhador que sente mais segurança na relação de trabalho e apresenta melhor desempenho. Com essa atividade é possível diminuir o absenteísmo e melhorar a qualidade de vida do trabalhador.
No dia a dia da, o trabalhador que por algum motivo não tem condições de exercer suas funções pode procurar o SESMT, onde será realizada a avaliação ocupacional dos trabalhadores com todas as orientações do processo saúde-doença e as formas de prevenção. De acordo com essa avaliação, poderá ser indicada consulta médica, haver o encaminhamento para serviços especializados de saúde e também ocorrerá um acompanhamento da saúde do trabalhador. Independente de qual seja a ação tomada, a equipe de Saúde Ocupacional fará um acompanhamento personalizado para cada funcionário.
A NR 4 estabelece o quantitativo de profissionais de Enfermagem do Trabalho necessário para cada tipo de empresa, de acordo com sua respectiva classificação de risco. Ainda segundo a mesma Normativa, os Enfermeiros do Trabalho podem exercer suas atividades em tempo parcial, que equivale a 3 horas, ou tempo integral de 6 horas; e o Auxiliar Técnico de Enfermagem do Trabalho (Técnico ou Auxiliar de Enfermagem) cumpre 8 horas diárias. (Colaborou: Aldemário Alves Souza)

LEIA MAIS
Resoluções Cofen 389/2011 e 418/2011 – Abordam o tema título de especialista para Enfermeiro, Técnico e Auxiliar de Enfermagem.
Resolução Cofen 289/2004 – Autorização para o Enfermeiro do Trabalho preencher e assinar Laudo de Monitoração Biológica, previsto no Perfil Profissiográfico Previdenciário (PPP)

EQUIPE
Fazem da parte do Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT): Supervisor de Segurança do Trabalho, Engenheiro de Segurança do Trabalho, Auxiliar de Enfermagem do Trabalho, Enfermeiro do Trabalho e Médico do Trabalho.




  • Legislacao1-207x114
  • Capa-Site1-207x115
  • Licitacao2-207x115